30.6.06

Igreja vai à Justiça para proibir exposição



Evandro Prado – “Habemus Cocam”
acrílica sobre tela – 110x170 cm - 2005


Arcebispo de Campo Grande entrou com ação criminal contra Evandro Prado

Por Cíntia Acayaba
Da Agência FOLHA


A mostra "Habemus Cocam" mistura representação da Coca-Cola a de santos; artista afirma que obras criticam capitalismo e consumismo

O arcebispo de Campo Grande (MS), dom Vitório Pavanello, entrou com uma ação criminal, por meio do Ministério Público Estadual, contra o artista plástico Evandro Prado, 20, por "vilipendiar publicamente imagens sagradas". De acordo com o requerimento, a exposição "Habemus Cocam", de Prado, desrespeita os símbolos da Igreja Católica ao "misturar latinhas e logotipos do refrigerante da marca Coca-Cola com imagens de santos". A exposição está no Marco (Museu de Arte Contemporânea), de Campo Grande, desde o dia 11 de maio.

No dia 7 do mês passado, os advogados de Pavanello entraram com uma ação civil que pedia a apreensão e a destruição das obras. Ela não foi julgada, porque a Justiça a considerou uma ação criminal. "É um direito da arquidiocese defender seus símbolos sagrados. O artista plástico cometeu um crime", disse a advogado do arcebispo, Maria Elípia Ferreira dos Santos. A pena por vilipêndio (aviltamento, desprezo) varia de um mês a um ano, ou pagamento de multa.

Exposição

O artista explica que o nome da exposição, "Habemus Cocam", faz referência à frase "habemus papam" (temos papa) pronunciada na eleição de um novo pontífice. Segundo ele, as obras fazem uma crítica ao capitalismo e ao consumismo. "Na tela "Habemus Cocam", onde o papa João Paulo 2º aparece morto segurando uma garrafa de Coca-Cola, quero dizer que, apesar da morte de um líder religioso, o sistema capitalista perdura", disse Prado. Para ele, mostrar que o capitalismo "se apropriou de tudo", inclusive da fé das pessoas, chega a ser uma "defesa" à igreja.

O vereador Paulo Siufi (PRTB) colocou na pauta da Câmara Municipal uma moção de repúdio à exposição, que não chegou a ser votada. Siufi também organizou um abaixo-assinado que, de acordo com ele, obteve cerca de 10 mil assinaturas dos católicos de Campo Grande.
"O artista disse que não quis macular a iconografia católica, mas colocar o manto de Nossa Senhora com uma Coca-Cola no meio é muito agressivo", disse Siufi. De acordo com o curador do museu, Rafael Maldonado, a polêmica aumentou o número de visitantes do Marco. "Nenhuma exposição teve tanta repercussão como essa em Mato Grosso do Sul", disse. A Coca-Cola Brasil não quis se pronunciar sobre o assunto.


A exposição, dividida em três segmentos, "capitalismo e consumismo", "arte e publicidade" e "religião", conta com 21 pinturas e 13 objetos que utilizam de maneiras diferentes as logomarcas da Coca-Cola. "Habemus Cocam" fica exposta em Campo Grande até o dia 30 deste mês. A partir do dia 10 de agosto, ela estará na Casa de Cultura da América Latina, em Brasília.

Fonte: Folha de São Paulo (24.26.2006):
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2406200629.htm

Sobre a mesma exposição no blog:
http://observatoriodacensura.blogspot.com/2006/06/

Site do artista Evandro Prado:
www.evandroprado.com.br

9 Opine!

Blogger Márcio Pimenta disse...

Excelente blog! Iniciativa impar.

Parabéns!!!

sábado, julho 01, 2006 12:32:00 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Pra variar, o "povo" de Campo Grande, que vive ainda sob o manto do colonialismo-coronelismo-ditadura-arcaica, manifesta-se contra as expressões artísticas, que por natureza são LIVRES. Típico e quase imutável. Um bispo e um vereador sem o que fazer, cerceando a liberdade de o artista se expressar. Ranço da ditadura, ranço da inquisição.

sábado, julho 01, 2006 3:14:00 PM  
Anonymous Helena disse...

Como católica, esta exposição me parece muito agressiva. Ela trata do meu Deus, dos homens que eu acredito e tenho fé como simples objetos para fazer ,de certa forma, uma propaganda da Coca Cola. Falo como religiosa: me agride ver uma exposição como essa. Não acho justo misturar uma religião a um produto comercial. E são por esses descasos que grandes confusoes acontecem.
Isso pra mim não é censura, é falta de respeito com a religião dos outros.

sábado, julho 01, 2006 4:10:00 PM  
Anonymous Censura Jamais disse...

Helena, a censura tem muitos nomes e muitas interpretações, mas possui uma única intenção, controlar a opinião do outro e o acesso a informação. As opiniões devem ser livres e uma sociedade só pode evoluir com o debate franco e aberto de idéias por piores que sejam essas idéias. A censura não alcança respeito religioso ou político. Ela produz unicamente uma sociedade sem senso crítico e estéril em soluções para os próprios problemas.

sábado, julho 01, 2006 8:00:00 PM  
Anonymous Helena disse...

Concordo totalmente com vc. Mas não vejo o que tentou me dizer, desculpe.
O que eu disse no comentario anterior, foi o que eu senti vendo a minha religiao sendo exposta ao ridiculo. Pois se fosse um empresario da Coca Cola patrocinando a exposição, todos estariam contra ela alegando que a Coca se coloca em um patamar de sagrada.
Não defendo nem condendo ninguem citado no seu texto... Moro em Brasilia e se eu ganhasse um convite dessa exposição, eu nao iria. Pela minha educação religiosa e não por censura.
Sei que existem muitos (muitos) fanaticos religiosos por aí. Que censuram qualquer tipo de opinião que, de algum modo, confronte as ideias de sua religiao. Não sou uma fanatica religiosa. Adoro o mundo das artes, faço cenicas desde de pequena e conheço as plasticas desde que.. nem sei. Não censuro a exposição , mas diigo que o artista foi infeliz na opção do tema. Religião é um assunto muito delicado. Subjetivo.
Espero que eu tenha exposto meu ponto de vista de maneira mais clara.
De todo modo, adorei a idéia do teu blog.

sábado, julho 01, 2006 10:51:00 PM  
Anonymous Débora Almeida disse...

quando estiver em brasília vou querer ver a exposição.
sobre essa história toda só consigo pensar que arte é arte, é "agressiva" as vezes, para uns. agora querer dizer que isso é crime só pq envolveu "igreja"? chega a ser um absurdo tão grade, 'meu deus'! uhahuauha. apesar de ser católica, eu nunca iria me revoltar contra por ex, a arte de alguém se que se diz adepto do satanismo. eu não iria atrás e só isso. hj a arte é feita pra quem quiser ver.

só espero que não venham me julgar uma má católica por isso. o que está faltando é adequar o pensamento cristão aos dias de hoje, sim, eu sou católica mas o respeito, nesse caso em relação a arte alheia, vem acima de tudo.

pq nao descobri esse blog antes? muito bom, parabéns!

domingo, julho 02, 2006 5:40:00 PM  
Blogger Felipe disse...

Mas Helena, se a exposição do artista netamente critíca muito mais a repercussão da ideologia mercadológica da Coca-Cola do que a Igreja, como é possível você não só ver isso mas ainda por cima achar que a exposição fala a FAVOR da Coca-Cola???

segunda-feira, julho 03, 2006 7:59:00 PM  
Anonymous Anônimo disse...

muito bom este blog! parabéns!

segunda-feira, julho 03, 2006 10:11:00 PM  
Anonymous Fred disse...

como era d se esperar nas propagandas da coca-cola qse já vem lotadas d mensagens subliminares. ali no meio deve ter um monte contra esses papas e a igreja... repararam na posição da garrafinha? ñ duvido q seja proposital e vcs?

quinta-feira, agosto 17, 2006 5:28:00 PM  

Postar um comentário

<< Home