2.8.06

América Latina – Censura e violência contra jornalistas



Ao terminar o trimestre abril, maio e junho de 2006, a Relatoria Especial para a Liberdade de Expressão mostra sua preocupação pelos assassinatos de três jornalistas, mais de 50 episódios de agressões físicas contra comunicadores sociais, os processos penais em curso contra jornalistas e a existência de iniciativas legislativas regressivas em matéria de liberdade de expressão. A Relatoria expressa preocupação pela ocorrência de uma série de outros fatos destinados, igualmente, a tratar de silenciar jornalistas e meios de comunicação críticos de funcionários públicos e governos.

Estes fatos incluem: destinação discriminatória de publicidade oficial, CENSURA PRÉVIA, comunicados por parte de altas autoridades, demissões, denúncias de espionagem e episódios de discriminação no acesso a atos oficiais.

No Brasil, a Relatoria Especial observa que houve dois episódios de censura prévia ordenada pelo Poder Judiciário, através de medidas cautelares. No Chile, a informação correspondente ao período analisado inclui a confirmação da sentença de prisão de quatros jornalistas e as agressões por parte de policiais a jornalistas que efetuavam seu trabalho pelas ruas. Na Colômbia, a informação recebida indica a existência de vários episódios de agressões contra jornalistas, incluindo a agressão e detenção de vários jornalistas que cobriam uma manifestação indígena, que tiveram confiscados e destruídos seus equipamentos. (Adital 17.07.2006)

Veja matéria completa no site da ADITAL
(Agência de Notícias da América Latina e Caribe):

http://www.adital.com.br/site/noticia

2 Opine!

Anonymous Raphael disse...

Triste.
Ainda tem gente que defende o modelo político adotado em vários países América Latina: populismo cego e violento.

sábado, agosto 12, 2006 5:04:00 PM  
Anonymous Censura Jamais disse...

É Raphael, época estranha esta em que vivemos.

quarta-feira, agosto 16, 2006 10:53:00 PM  

Postar um comentário

<< Home